Ligue: (41) 99122-3071

PM participa da apresentação dos envolvidos em roubos a banco na Capital e RMC

A apresentação dos envolvidos em roubos a banco na sede do Centro de Operações Policiais Especiais (COPE) nesta quarta-feira (10/07) contou com a participação do Subcomandante-Geral da PM, coronel Antônio Carlos de Morais, e do comandante do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), tenente-coronel Rui Noé Barroso Torres.

O trabalho intenso das equipes policiais da PM resultou em dois carros e porções de miguelitos apreendidos, e um homem, responsável pela quadrilha, preso.

A atuação das equipes do BOPE durante as buscas pelos autores dos roubos às agências bancárias de Matinhos e Quatro Barras, em conjunto com os policiais civis do COPE, culminou no desmantelamento do grupo e na apreensão de armas de grande poder de fogo, munições, coletes balísticos. Pelo COPE foram presos sete homens.

“A Polícia Militar e a Polícia Civil estão de parabéns, pois o trabalho só teve sucesso, as inteligências das duas instituições trabalhando de maneira integrada, com troca informações. Temos que trabalhar junto, de forma unida e coesa para que tenhamos sucesso como tivemos agora”, destacou o secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, coronel Romulo Soares Marinho, que acompanhou a apresentação dos detidos e dos materiais no COPE.

Desde o momento dos crimes, o Serviço de Inteligência da PM, juntamente com o BOPE, desencadearam atividades para localizar os envolvidos. Na segunda-feira (08/07) foram encontrados dois carros (uma Mitsubishi/Pajero e uma Mitsubishi/ASX), ambos preparados para a prática dos roubos, sendo que um dos veículos tinha até uma proteção balística no porta mala, com aberturas para posicionar armas e fazer disparos.

Também foi preso um homem que seria o responsável pela organização criminosa. Com 40 anos, ele tem uma longa ficha criminal com roubos, homicídios e várias participações em ações criminosas dessa mesma natureza, sendo a maioria no Rio Grande do Sul.

“O planejamento e a inteligência e a integração são os pilares sustentadores do sucesso desse trabalho. Desde o primeiro episódio ocorrido no banco em Quatro Barras, há cerca de 1 mês atrás, trabalhos vem sido desenvolvidos de forma integrada com a Polícia Civil. Era uma quadrilha bastante organizada, de um aporte logístico apurado, também muito ousada naquela blindagem, mesmo de forma artesanal”, disse o Comandante do Batalhão de Operações Especiais, tenente-coronel Barroso.

Por Marcia Santos
Jornalista PMPR

Fonte: Polícia Militar do Paraná