Ligue: (41) 99122-3071

Policiais e bombeiros que salvaram vidas com manobra de Heimlich são homenageados

Por proposição do deputado estadual Coronel Lee, 20 policiais e bombeiros militares receberam a Menção Honrosa por se destacarem ao aplicarem a manobra de Heimlich, usada para desobstruir vias aéreas em vítimas de engasgo.

A homenagem foi durante uma sessão solene no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Paraná (ALEP), na noite desta terça-feira (21/05).

Durante seu pronunciamento, o coronel Lee falou que somente neste ano, 349 pessoas foram salvas por policiais e bombeiros graças a manobra. Os homenageados, vindos de diversas regiões do Paraná, possuem histórias e experiências únicas que ficaram marcadas na trajetória dentro da corporação. Mesmo diferentes entre si, todos têm em comum as abnegações pelo servir à população.

“Esse é o momento oportuno para que o Estado como um todo possa relembrar e homenagear esses policiais que fizeram a manobra de Heimlich. Sua calma e técnica vieram afloradas para salvar essas vidas”, disse o coronel Lee. “Nas nossas academias de formação os nossos policiais aprendem várias outras técnicas de socorro e urgência, mas nesta, em especial, a quantidade de vida que eles salvaram é muito grande e eficaz”, complementou.

Para o sargento Luiz Carlos Santos Souza, do 7º Subgrupamento de Bombeiros Independente (7º SGBI), que trabalha na Corporação há 25 anos, receber a homenagem gratifica tanto o trabalho do policial quanto do bombeiro militar. “Todos estão sendo homenageados pelo mesmo motivo. E, mesmo depois de tanto tempo de trabalho, ser agraciado com uma homenagem dessas mostra que o nosso serviço dedicado à comunidade vale a pena”, afirma.

O agraciamento desses 20 bombeiros e policiais militares é reflexo do ato heroico de cada um em algum momento de suas vidas. E, por trás de cada homem e mulher mencionados no evento, há uma história de socorro prestado, que certamente marcou a vida de muitas pessoas envolvidas, e que merece ser contada para a valorização desses profissionais.

A soldado Elisângela de Fátima Rodrigues estava na sede do 1º Batalhão de Polícia Militar (1º BPM), local onde ela atua, quando foi abordada por uma pessoa que gritava por socorro a uma criança afogada. Nos braços da mãe, que aguardava dentro de um carro estacionado na frente da companhia, a criança já estava bastante roxa quando Elisângela e um companheiro de serviço atenderam ao chamado.

“Eu imediatamente peguei o telefone e fui até o carro com meu companheiro. Ele tomou a criança, fez a manobra e ela desafogou enquanto eu recebia, por ligação, orientações do SAMU de como a gente deveria agir naquela situação”, conta a soldado. “Graças a Deus ela voltou a respirar normalmente e, depois de receber alta do hospital, os pais voltaram à sede para nos agradecer”, completa.

Depois de relembrar sua história, a soldado, durante o evento, declarou estar feliz pelo reconhecimento. “Nada é mais gratificante do que saber que a menininha ficou bem. A gente não espera uma situação assim, por não ser corriqueira, mas estamos prontos para ajudar a população, independente do problema que ela tenha. A gente fica muito feliz de ter esse reconhecimento por parte do coronel Lee”, diz.

Fonte: Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária